Governo do Estado

Inunda√ß√Ķes

 Conheça o desastre 

H√° v√°rios tipos de inunda√ß√Ķes:¬†

Inunda√ß√Ķes repentinas, bruscas ou enxurradas, que ocorrem em regi√Ķes de relevo acentuado, montanhoso, como na regi√£o Sul do Pa√≠s. Acontecem pela presen√ßa de grande quantidade de √°gua num curto espa√ßo de tempo.¬†

S√£o freq√ľentes em rios de zonas montanhosas com bastante inclina√ß√£o, vales profundos e muitas vezes as √°guas de chuva arrastam terra sem vegeta√ß√£o devido aos deslizamentos nas margens dos rios. A grande quantidade de √°gua e materiais arrastados representam, √† medida que escoam, grande poder destruidor.¬†

Chuvas fortes ou moderadas, mas duradouras (intensas), tamb√©m podem originar inunda√ß√Ķes repentinas, quando o solo esgota sua capacidade de infiltra√ß√£o.¬†

Inunda√ß√Ķes lentas ou de plan√≠cie. Nas enchentes, as √°guas elevam-se de forma paulatina e previs√≠vel; mant√™m-se em situa√ß√£o de cheia durante algum tempo e, a seguir, escoam-se gradualmente.¬†

Normalmente, as inunda√ß√Ķes s√£o c√≠clicas e nitidamente sazonais. Exemplo t√≠pico de periodicidade ocorre nas inunda√ß√Ķes anuais da bacia do rio Amazonas. Ao logo de quase uma centena de anos de observa√ß√£o e registro, caracterizou-se que, na cidade de Manaus, na imensa maioria dos anos, o pico das cheias ocorre em meados de junho.¬†

Inunda√ß√Ķes em cidades ou alagamentos.¬†

S√£o √°guas acumuladas no leito das ruas e nos per√≠metros urbanos, por fortes precipita√ß√Ķes pluviom√©tricas, em cidades com sistemas de drenagem deficientes.¬†

Nos alagamentos, o extravasamento das √°guas depende muito mais de uma drenagem deficiente, que dificulta a vaz√£o das √°guas acumuladas, do que das precipita√ß√Ķes locais.¬†

O fen√īmeno relaciona-se com a redu√ß√£o da infiltra√ß√£o natural nos solos urbanos, a qual √© provocada por:¬†

compactação e impermeabilização do solo;

pavimentação de ruas e construção de calçadas, reduzindo a superfície de infiltração;

constru√ß√£o adensada de edifica√ß√Ķes, que contribuem para reduzir o solo exposto e concentrar o escoamento das √°guas;

desmatamento de encostas e assoreamento dos rios que se desenvolvem no espaço urbano;

acumula√ß√£o de detritos em galerias pluviais, canais de drenagem e cursos d¬ī√°gua; insufici√™ncia da rede de galerias pluviais.¬†

Danos 

No Brasil, muitas pessoas morrem anualmente pelas inunda√ß√Ķes. Outras perdem todo o patrim√īnio familiar alcan√ßado com muitos anos de trabalho e esfor√ßo.¬†

√Č comum a combina√ß√£o dos dois fen√īmenos - enxurrada e alagamento - em √°reas urbanas acidentadas, como ocorre no Rio de Janeiro, Belo Horizonte e em cidades serranas.¬†

Em cidades litor√Ęneas, que se desenvolvem em cotas baixas, como Recife e cidades da Baixada Fluminense, a coincid√™ncia de mar√©s altas contribui para agravar o problema.

Os alagamentos das cidades normalmente provocam danos materiais e humanos mais intensos que os das enxurradas. 

Perguntas freq√ľentes.¬†

1- O que a prefeitura pode fazer? 

Elaborar o Plano Diretor de Desenvolvimento Municipal, onde serão identificadas as áreas de risco e estabelecidas as regras de assentamento da população. Pela Constituição Federal (art.138), esse Plano é obrigatório para municípios com mais de 20 mil habitantes.

Fiscalizar as √°reas de risco, evitando o assentamento perigoso em √ĀREAS INUND√ĀVEIS.

Aplicar multas, quando o morador n√£o atender as recomenda√ß√Ķes da Prefeitura.

Elaborar um plano de evacuação com um sistema de alarme. Todo morador deve saber o que fazer e como fazer para não ser atingido.

Implantar o esgotamento de √°guas servidas e a coleta do lixo domiciliar.

Indicar quais áreas estão seguras para a construção, com base no zoneamento;

Como a maioria das cidades brasileiras está próxima aos vales e margem dos rios é importante o planejamento, a legislação e a fiscalização. 

2- O que devo fazer ao verificar os riscos de alagamento da cidade? 

Não deixe crianças trancadas em casa sozinhas;

Mantenha sempre pronta água potável, roupa e remédios, caso tenha que sair rápido da sua casa;

Conhe√ßa o Centro de Sa√ļde mais pr√≥ximo da sua casa, pode ser necess√°rio;

Avise aos seus vizinhos sobre o perigo, no caso de casas construídas em áreas de risco de deslizamento. Avise, também, imediatamente ao Corpo de Bombeiros e à Defesa Civil;

Convença as pessoas que moram nas áreas de risco a saírem de casa durante as chuvas;

Avise imediatamente ao Corpo de Bombeiros ou Defesa Civil sobre áreas afetadas pela inundação; 

3- Posso levar os objetos pessoais mais importantes? 

Antes de tudo, salve e proteja sua vida, a de seus familiares e amigos. Se precisar retirar algo de sua casa, após a inundação, peça ajuda à Defesa Civil ou ao Corpo de Bombeiros;

Coloque documentos e objetos de valor em um saco plástico bem fechado e em local protegido; 

4- Se a inundação for inevitável como devemos nos preparar para enfrentá-la? 

Tenha um lugar previsto, seguro, onde você e sua família possam se alojar no caso de uma inundação;

Desconecte os aparelhos elétricos da corrente elétrica para evitar curtos circuitos nas tomadas;

Não construa próximo a córregos que possam inundar;

N√£o construa em cima de barrancos que possam deslizar, carregando sua casa;

N√£o construia embaixo de barrancos que possam deslizar, soterrando sua casa;

Feche o registro de entrada d`√°gua;

Retire todo o lixo e leve para √°reas n√£o sujeitas a inunda√ß√Ķes;

Feche bem as portas e janelas. 

5- Há perigos de choque elétrico em equipamentos que foram molhados na inundação? 

Sim. Não use equipamentos elétricos que tenham sido molhados ou em locais inundados, pois há risco de choque elétrico e curto-circuito. 

6- Como podemos colaborar para evitar inunda√ß√Ķes?¬†

Jogue o lixo no lixo. N√£o jogue lixo em terrenos baldios ou na rua. N√£o jogue papel e lixo na rua;

Não jogue sedimentos, troncos, móveis, materiais e lixo que impedem o curso do rio, provocando transbordamentos;

N√£o jogue lixo nos bueiros (boca de lobo), para n√£o obstruir o escoamento da √°gua;

Limpe o telhado e canaletas de águas para evitar entupimentos; 

7- √Č uma boa divers√£o para as crian√ßas brincar nas √°guas de inunda√ß√£o. Existe perigo nisso?¬†

Sim. Não deixe crianças brincando na enxurrada ou nas águas dos córregos, pois elas podem ser levadas pela correnteza ou contaminar-se, contraindo graves doenças, como hepatite e leptospirose; 

8- O que devemos fazer após a inundação? 

Enterre animais mortos e limpe os escombros e lama deixados pela inundação;

Lave e desinfete os objetos que tiveram contato com as √°guas da enchente;

Retire todo o lixo da casa e do quintal e o coloque para a limpeza p√ļblica;

Veja se sua casa n√£o corre o risco de desabar;

Raspe toda a lama e o lixo do chão, das paredes, dos móveis e utensílios;

Cuidado com aranhas, cobras e ratos, ao movimentar objetos, m√≥veis e utens√≠lios. Tenha cuidado com cobras e outros animais venenosos, pois eles procuram ref√ļgio em lugares secos.¬†

9- Que cuidados devemos ter com a água? 

Nunca beba água de enchente ou inundação;

Não beba água ou coma alimentos que estavam em contato com as águas da inundação. 

- √Āgua para Consumo Humano: pode ser fervida ou tratada com √°gua sanit√°ria, na propor√ß√£o de 2 gotas de √°gua sanit√°ria para 1 litro de √°gua ou tratada com hipoclorito de s√≥dio, na propor√ß√£o de 1 gota de hipoclorito para 1 litro de √°gua. Nos dois casos, deixar em repouso por 30 minutos para desinfetar.¬†

- √Āgua para limpeza e desinfec√ß√£o das casas, pr√©dios ou rua deve ter a seguinte dosagem: 1 litro de hipoclorito de s√≥dio para 20 litros de √°gua ou 1 litro de √°gua sanit√°ria para 5 litros de √°gua.

Ferva a √°gua ou use 1 gota de hipoclorito para 1 litro de √°gua;

Lave os alimentos com √°gua e hipoclorito.

 

 

 

 

Compartilhe esta notícia

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

√Ārea Restrita

Utilize seu login e senha do Portal CBMERJ

SUOP Rede Sociais

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn